As medidas têm como objetivo diminuir os impactos da pandemia do coronavírus na economia brasileira e abrangem desde as pessoas físicas, jurídicas, setor habitacional e hospitais. 

Na última quinta-feira, 19, foi anunciado pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, medidas com intuito de apoiar a população em meio a pandemia do coronavírus.

A situação alarmante na qual o país se encontra, tem impossibilitado a maioria das pessoas de exercerem seus trabalhos, devido a alta taxa de contágio do Covid-19. Consequentemente, os impactos são sentidos também na economia brasileira.

Entre as principais medidas anunciadas estão redução de juros e suspensão do pagamento de dívidas com a instituição por 60 dias. A decisão está alinhada com o Comitê de Política Monetária (Copom), que anunciou o corte de juros básicos da economia para 3,75% ao ano nesta quarta-feira (18).

Confira no artigo de hoje um pouco mais sobre as medidas anunciadas.

Medidas anunciadas pela Caixa

Pessoas físicas

Haverá a possibilidade de pausar por até 60 dias as dívidas parceladas de crédito pessoal e a redução das taxas de juros (a partir de 0,99% ao mês para consignado, a partir de 1,99% ao mês para penhor e a partir de 2,17% ao mês para crédito direto ao consumidor, o chamado CDC.

Além disso, algumas medidas mais do que apoiar a economia, visam assegurar a saúde dos clientes:

  • Ampliação das linhas de crédito consignado (com as melhores taxas de mercado para aposentados e pensionistas;
  • Cartão virtual de débito gratuito para clientes da Caixa para compras online e seguras em e-commerces e que podem ser habilitados pelo próprio Internet Banking;
  • Renovação de contratos de penhor pelo site da instituição, sem a necessidade presencial na agência bancária.

Pessoas jurídicas 

Foi anunciada uma redução de juros de até 45% para as linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57% ao mês e a mesma carência de 60 dias para as dívidas parceladas de capital de giro e renegociação.

Também foram divulgadas como medidas: 

  • Criação de linhas de crédito especiais, que terão carência de até seis meses. Serão voltadas para as empresas que foram mais afetadas pela pandemia, nos setores de comércio e serviços;
  • Criação de linhas de aquisição de máquinas e equipamentos, terão até 60 meses para serem pagas e taxas também reduzidas.

Habitação

O setor de habitação também foi lembrado e a Caixa adotará como medida para os contratos de pessoa física a possibilidade de solicitar a pausa estendida de até duas prestações. A solicitação pode ser feita pelo APP Habitação Caixa e o cliente não tem a necessidade de comparecimento às agências. 

No caso das empresas, estas também poderão solicitar  a mesma pausa estendida de até duas prestações em seus contratos habitacionais.

Hospitais

Os hospitais terão para contratos de até 60 meses uma redução de 14% em sua taxa de juros, que passará para 0,80% ao mês. Em caso de contratos de até 120 meses a redução da taxa de juros é ainda maior, de 23%, passando a ser 0,87% ao mês. 

Além disso, terão prazo de pagamento de até 120 meses com até seis meses de carência, e  uma liberação de R$ 3 bilhões em orçamento em linhas destinadas a Santas Casas e Hospitais Filantrópicos que prestam serviço ao SUS, para reestruturação de dívidas e novos recursos.

Quando começam a valer as mudanças

Segundo a Caixa Econômica Federal, essas mudanças entram em vigor a partir de segunda-feira (23). 

Embora inicialmente os pagamentos de empréstimos tenham ganho 60 dias de suspensão, por se tratar de uma crise mundial podem virar 90, 120, o que forem necessários,afirmou o presidente Pedro Guimarães

Além disso, comprometidos com a segurança e integridade dos clientes, a instituição tem incentivado o uso dos canais virtuais para evitar a aglomeração de pessoas nas agências bancárias. 

redução dos juros de crédito imobiliário

A Edifique Imobiliária também está comprometida com seus clientes e colaboradores

Comprometidos com o avanço da Covid-19 e preocupados sempre com a saúde de nossos colaboradores, parceiros e clientes, a Edifique também está trabalhando em jornadas de home office para atender a todos com a mesma qualidade de sempre. 

Entendemos que este é o momento de nos unirmos para conter a propagação do vírus e, embora o período seja de dificuldades, seguimos confiantes de que as coisas se resolverão em breve. 

Ficou com alguma dúvida sobre as novidades anunciadas pela Caixa? O que achou das mudanças? Deixe seu comentário e vamos conversar! 

 

Deixe um comentário